01 dezembro, 2010

Você é o que você assiste

De acordo com a empresa de pesquisa americana Mindset Media, especializada em perfis psicográficos de consumidores, os programas de TV que assistimos oferecem aos anunciantes insights mais do que valiosos sobre nossa personalidade. Este tipo de análise é extremamente útil quando somente o perfil demográfico não é suficiente para desenhar com clareza os estilos de vida dentro de um grupo de consumidores.

A empresa investigou os hábitos de 25 mil espectadores em relação a 70 programas da TV americana. Conclusão: traços de personalidade e comportamento de compra comuns entre os consumidores de um mesmo show. Apenas algumas exceções, como os espectadores de House, não apresentaram traços em comum, formando um grupo curiosamente heterogêneo.

Abaixo algumas conclusões sobre o perfil psicográfico do público de alguns favorites dos departamentos de mídia no momento. Para ler o artigo de Beth Bulik para a Advertising Age, clique aqui.

Assiste Glee: abertos, imaginativos, sensíveis. Marcas com forte apelo para este grupo: Evian e Volkswagen Jetta.  Marca com baixo apelo: Quaker.



Assiste Family Guy: Rebeldes, sarcásticos, inclusivos, fáceis de lidar. Marca com forte apelo: Harley-Davidson. Marca com baixo apelo: Danone Light.
Assiste Mad Men: criativos, sensíveis, intelectualmente curiosos. Marcas com forte apelo: Apple, American Express, Audi A6. Marcas com baixo apelo: Microsoft, sopas Campbell, GMC Sierra.
 

Assiste The Office (versão americana): gostam de estar no comando, tendem a se achar superiores. Marcas com forte apelo: Starbucks e BMW. Marcas com baixo apelo: McDonald's e Doritos.

3 comentários:

Simone disse...

Super interessante!
xx

Sheron Neves disse...

Interessante seria saber o perfil psicográfico do grupo de telespectadores que tem assistido à reprise de Vale Tudo, no Viva. De acordo com o jornal Estado de São Paulo, a novela levou o canal à liderança entre as emissoras pagas, com 10% a mais de audiência que a 2a colocada as 0h45 da madrugada, entre 4 e 8 de outubro. É um público heterogêneo, um misto de marinheiros de primeira viagem e saudosistas de plantão, que, mesmo já sabendo a resposta para a pergunta: “Quem matou Odete Roitman?”, tem gerado tanto buzz no Twitter que a coisa toda já virou um fenômeno.

Arian disse...

Caramba! Se eu sou o que eu vejo... eu sou tanta coisa! Hahaha! Passei por aqui para dizer que amei o seu blog e que você está de parabéns pelo conteúdo interessantíssimo. Vou recomendar a leitura do seu material tanto no Facebook quanto no Twitter. Bjs, Arian

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...